Boas práticas para implementar um BI de Meritocracia

Cada vez mais as empresas estão criando a área de gestão de resultados e implementando um sistema de meritrocacia. Trata-se de um assunto de extrema importância como é colocado por Vicente Falconi:

“Meritocracia errado é um câncer, quando você benefício um amigo no trabalho em prejuízo de outro que tem conhecimentos melhores, naquele momento na sua equipe quem é realmente bom vai procurar outro caminho e você vai começar a perder os melhores e ficar com os amigos”

Nesse artigo mostraremos como um BI está ligado a um sistema de meritocracia e quais os cuidados que devem ser tomados na hora de implementá-lo.

Inicialmente, para que a meritocracia seja bem desenhada, cada pessoa da empresa precisa ter processos e indicadores bem definidos (no máximo 4 por pessoa). Nesse cenário se fará necessário uma ferramenta de BI, pois a complexidade de medir todos os processos na granularidade correta fará com que soluções como excel não atendam níveis mais exigentes de governança.

Além disso, em um processo de avaliação de qualidade, é importante que as pessoas tenham alavancas efetivas sobre os seus indicadores. Uma armadilha comum é um colaborador receber uma meta global da empresa e não conseguir ver o seu trabalho do dia-a-dia impactar essa meta. Muitas empresas vão por este caminho pois ele facilita a medição e acabam misturando o conceito de participação nos resultados com meritocracia. Trata-se de uma armadilha e que merece bastante atenção!

Por outro lado, se cada colaborador tiver uma meta diferente e sem relação com a meta dos seus superiores, o processo de avaliação deixa de respeitar o desdobramento das diretrizes da empresa e pode ocorrer de que muitas partes sejam premiadas, mesmo com um resultado abaixo do esperado para a companhia. Para resolver esse problema é aconselhável que as metas seja desdobradas a partir do orçamento matricial da empresa ou diretrizes alinhadas com a estratégia do negócio.

Quando se aplicam esses conceitos em uma ferramenta de BI a avaliação fica mais palpável. Em alguns casos por exemplo, se opta por desenhar o sistema em forma de árvore de indicadores, conforme foto abaixo:

 

Além de tudo isso, é importante também que a avaliação seja feita através de sistema para dar transparência ao processo e rastreabilidade dos indicadores e metas. Por falar em metas, lembre-se também que uma meta mal definida acaba desmotivando seus funcionários.

Todos esses fatores, devidamente ponderados, são responsáveis pela implementação de um sistema de meritocracia eficiente e que, auxiliado através de uma tecnologia de BI, pode ser de grande valia para o seu negócio.

Caso sua empresa esteja precisando implantar projetos de meritocracia com as boas práticas acima, entre em contato conosco!

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *