Maturidade de Dados: Saiba onde você está e qual o próximo passo

De acordo com a McKinsey Global Institute, empresas data-driven são 23 vezes mais propensas a conseguir clientes e possuem 6 vezes mais chance de reter esses clientes, além de ser 19 vezes mais lucrativas.

Hoje em dia as chamadas empresas data-driven estão em alta. Mas essas empresas não surgiram do nada: várias etapas foram realizadas para que a maturidade de dados máxima fosse alcançada. Quer saber quais são essas etapas principais e qual o próximo passo para cada uma delas? Continue lendo!

 

em qual nível sua empresa está

 

Basicamente existem 4 etapas principais na qual uma empresa pode se localizar quando o assunto é maturidade de dados:

 

maturidade de dados nas empresas

 

1ª ETAPA: DADOS

Essa é a fase mais bagunçada e imatura da inteligência de dados. Nesta etapa, provavelmente os dados que você utiliza diariamente estão espalhados em diversas planilhas de Excel.

É provável que os dados sejam provenientes de múltiplas fontes desintegradas, e que os valores entre as planilhas divirjam. Também é muito provável que o tempo para geração de relatórios e análises seja demasiadamente demorado, gerando tomadas de decisões pouco assertivas e fora do timing correto. De forma simples, caos é a palavra que melhor define esse estágio.

Caso esse quadro seja o que melhor ilustra a situação do seu negócio e você queira avançar de estágio, o recomendado é implementar um Data Warehouse (DW). O DW é o local onde ficarão armazenadas as informações de toda a empresa, vindas de diferentes setores e se correlacionando sempre que possível.

 

2ª ETAPA: INFORMAÇÕES

Nesta fase estão as empresas que já possuem um Data Warehouse. Se esse é o seu caso, significa que você não possui mais somente dados “jogados ao vento”, mas sim informações.

Graças ao DW, as informações nesse estágio se apresentam de forma unificada e há consistência entre as informações de diferentes áreas da empresa. No entanto, ainda leva-se muito tempo para construir relatórios e extrair o máximo valor das informações dos dados. O processo continua engessado, quase sempre dependente da TI, e prejudicando a autonomia dos gerentes.

Por isso, para sair desse nível e avançar na cultura de dados recomenda-se a implementação de uma solução de BI (Business Intelligence). Para saber se sua empresa realmente precisa de uma ferramenta de BI, responda essas perguntas.

 

3ª ETAPA: SOLUÇÃO DE BI IMPLANTADA

O terceiro estágio é aquele onde a empresa já implementou a inteligência de negócios. É a  ferramenta de BI que vai automatizar o processo de extração de informações.

Com uma plataforma dessas, os usuários ganham autonomia, podendo elaborar relatórios por conta própria, sem a interferência da TI. O acesso às informações também se torna mais fácil e democrático, pois os dados podem ser acessados a qualquer hora e lugar – inclusive por meio de celulares e tablets.

Aqui, problemas como falta de acessibilidade de dados, caos de informações, e demora para elaborar análises e relatórios são cessados. Os gerentes já conseguem obter grandes insights. Porém, o máximo potencial da ferramenta ainda não é utilizado.

O histórico de dados permite uma boa análise do passado e do presente, mas não consegue ajudar muito na previsão do que está por vir.  Para realizar essa análise e extrair o máximo valor das informações, recomenda-se o uso de Advanced Analytics.

 

4ª ETAPA: ADVANCED ANALYTICS

Este é o último nível da maturidade de dados. Aqui a organização consegue obter insights que vão além daqueles tradicionais do BI, podendo prever comportamentos futuros e agir antecipadamente.

Normalmente aqui está inserido o uso de tecnologias como machine learning, big data, e inteligência artificial (IA). Os níveis de conhecimento que podem ser alcançados nesse estágio é ilimitado, pois além dessas tecnologias já citadas, diversas outras ferramentas são criadas constantemente, dando sempre a chance de se aprimorar os insights gerados. O mercado está em constante expansão.

Chegar nesse estágio de maturidade pode parecer tentador e às vezes até impossível. Mas se você ainda não chegou aqui, não se desespere e nem pule etapas: uma boa cultura de dados é aquela que é criada com atenção e sem pressa. E nós estamos aqui para te ajudar no que for preciso!

 

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *